Nilko News

Utilização de armários guarda-volumes em condomínios

24 de setembro de 2020 -

Publicado por Nilko Armários

Com os novos desafios enfrentados em 2020 a forma como os indivíduos interagem com suas compras mudou. Para evitar a contaminação deve haver menos interação entre as pessoas e com isso os armários e guarda-volumes estão cada vez mais sendo usados. Associado ao fato que as entregas geralmente são feitas em horário comercial, dificultando o recebimento diretamente pelo comprador que na maioria das vezes está no trabalho, muitos condôminos não recebem as encomendas porque não querem a responsabilidade de entregar a mercadoria ao comprador.

Procurando soluções para essas entregas, foram desenvolvidos e já estão sendo usados por grandes redes varejistas os armários guarda-volumes com senha mecânica e digital, funcionando assim: um armário guarda-volumes NK 3333 é colocado em alguma área do condomínio, como corredor ou sala que tenham câmeras e passagem de pessoas. O porteiro ou o próprio entregador colocam a encomenda no interior do armário guarda-volumes, inserem uma senha e trancam a porta. A senha pode ser enviada por mensagem ao comprador, que chegando ao armário, digita a senha para abertura da porta do guarda-volumes e retira seu objeto.

Como forma de cordialidade aos seus funcionários, essa mesma metodologia pode ser usada no trabalho tanto para entregar bens ou compras, como para entregar materiais de trabalho de forma prática e segura.

Outros dois produtos que garantem segurança e organização aos condomínios são os armários depósitos como o armário superior de garagem e o armário professor, muito utilizados nos condomínios de São Paulo para garantir que os pertences dos condomínios não sejam extraviados e também por disponibilizar um espaço seguro para armazenagem dos pertences nas vagas de garagem ou espaços comunitários dos condôminos.

Um velho conhecido da linha de entregas Nilko são os armários de correspondência padrão americano, muito comum no exterior, são ideais para fazer entregas de cartas e pequenos volumes em condomínios, evitando exposição desnecessária a pessoas e também permitindo o amplo uso da portaria eletrônica.